NotíciasPublicações, Vídeos, Novidades e Eventos

A CEGUEIRA QUE LEVOU A ETERNIT À RECUPERAÇÃO JUDICIAL

A fabricante de telhas, que pediu recuperação judicial nesta segunda, pagava gordos dividendos em vez de investir em inovação.

No último dia 09 de fevereiro, o engenheiro Luis Augusto Barcelos Barbosa embarcou com executivos da empresa que preside, a fabricante de telhas Eternit, para uma viagem de duas semanas por quatro países da Ásia e Europa com a dura missão de encontrar um novo modelo de negócios para a empresa. “O plano é conhecer empresas que, assim como a Eternit, tiveram que mudar após a proibição do amianto. O grande desafio é desenhar a nova Eternit. Descobrir quem ela vai ser nos seus próximos 80 anos”, afirmou Barbosa em entrevista a EXAME antes do embarque.

Leia mais...

PESQUISADORES DE MG DESENVOLVEM TELHAS À BASE DE EUCALIPTO PARA SUBSTITUIR PRODUTOS COM AMIANTO

Novo produto está sendo desenvolvido e testado na Universidade Federal de Lavras, UFLA; amianto está proibido no país desde o ano passado.

Pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (UFLA) pretendem substituir as telhas de amianto, proibidas desde o ano passado, por outras feitas com fibra de eucalipto. Atualmente, as lojas que vendem esse tipo de material optam por telhas de fibra sintética.

A venda de amianto está proibida desde o ano passado no país pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O material é usado na fabricação de telhas e caixas d´água. O STF entendeu que o material traz riscos à saúde e pode até causar câncer. Por isso, o eucalipto poderia ser uma alternativa.



Leia mais...

FERNANDA GIANNASI É A GRANDE GANHADORA DO “PRÊMIO FAZ DIFERENÇA” NA CATEGORIA ECONOMIA

Vencedores

Categoria Economia: FERNANDA GIANNASI

11/02/2018  / ATUALIZADO 16/02/2018
Em 1940, em Bom Jesus da Serra, no semiárido baiano, começava no Brasil a extração do mineral que seria responsável, décadas depois, por doenças e pela morte de milhares de trabalhadores. Diante disso, o dia 29 de novembro do ano passado foi histórico. O Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a produção, o comércio e o uso do amianto no Brasil, em resposta ao intenso movimento de trabalhadores, médicos, fiscais do trabalho e advogados para banir o uso da fibra cancerígena. Desautorizado em mais de 70 países, o amianto já matou mais de dois mil brasileiros. A auditora fiscal do trabalho Fernanda Giannasi é o retrato, a força motriz dessa luta.

Leia mais...

FERNANDA GIANNASI RECEBE PRÊMIO INTERNACIONAL POR LUTA CONTRA AMIANTO

No Seesp

A auditora-fiscal do Trabalho Fernanda Giannasi foi agraciada com o Prêmio Rachel Lee Jung-Lim 2017, em Seul, capital da Coreia do Sul, pelo seu trabalho em defesa do banimento do amianto. Em sua sexta edição, a homenagem é feita a uma pessoa por ano. A ativista não pôde comparecer à cerimônia de premiação, no dia 21 de dezembro último, mas foi representada por seus colegas, ativistas do movimento pelo banimento do amianto na Ásia.

Leia mais...

III Encontro Nacional de Famílias e Vitimas do Amianto 2018

A delegação da AVICAFE - Associação das Vitimas Contaminadas pelo Amianto e Famílias Expostas, desembarcou no início da tarde de hoje(20). Foram 25 pessoas dos municípios de Poções, Nova Canaã, Vitoria da Conquista e de Bom Jesus da Serra, local onde a SAMA se instalou na década de trinta para a extração comercial da fibra maligna.

Leia mais...

BRASILIT/SAINT-GOBAIN PODE SER CONDENADA A INDENIZAR MIL TRABALHADORES CONTAMINADOS POR AMIANTO

Por meio de Ação Civil Pública, a ABREA e o Sindicato SOLIDARIEDADE reivindicam pagamento de indenização e assistência médica para ex-empregados prejudicados

Em Ação Civil Pública(ACP), número 1002144-94.2017.5.02.0472, movida pela Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto (ABREA) e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Caetano do Sul (SOLIDARIEDADE) , na 2ª Vara do Trabalho de São Caetano do Sul, a Brasilit poderá ser condenada a indenizar por danos morais e materiais cerca de 2 mil trabalhadores que foram contaminados pela poeira do amianto durante a fabricação de telhas, tubos, caixas d’água e outros produtos na fábrica de São Caetano do Sul (SP), onde a empresa mantinha uma fábrica. O amianto é uma fibra reconhecidamente cancerígena para os seres humanos.

 

Leia mais...

LANÇADO EM FLORIANÓPOLIS O DOCUMENTÁRIO “NÃO RESPIRE – CONTÉM AMIANTO”

Florianópolis - O documentário “Não Respire - Contém Amianto”, produzido pela ONG Repórter Brasil foi lançado no dia 26 de outubro, em Florianópolis.  A exibição foi seguida de um debate com a presença do jornalista André Campos, diretor do documentário, da auditora fiscal Fernanda Giannasi, especialistas no combate ao uso do minério, da procuradora do trabalho Márcia Kamei López Aliaga (MPT-SC), gerente do Programa de Banimento do Amianto no Brasil e da coordenadora do CEREST Estadual, Regina del Castel Pinheiro.

 

Leia mais...

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3